OSTEOPATIA

 

O que é a Osteopatia?

A osteopatia é uma sistema de cura que dá principal ênfase à integridade estrutural do corpo. Esta integridade é o fator mais importante a manter. Rege a boa saúde do organismo e evita a doença. Associação Americana de Osteopatia

A Osteopatia foi fundada por Andrew Tayler Still (1828-1917) nos Estados Unidos da América e difundiu-se por todo o Mundo pela sua eficácia no tratamento de diversas doenças.

É uma ciência holística: contempla o indivíduo como um todo, fundamenta-se na filosofia de que todos os sistemas orgânicos constituem um todo inter-relacionado e que a boa saúde reflete um equilíbrio entre os orgâos e uma harmonia entre a mente e o corpo. Qualquer disfunção de uma parte, afeta todo o organismo e o tratamento osteopático permite corrigir a causa subjacente ao distúrbio.

 

Como atua a Osteopatia?

A osteopatia é um método de diagnóstico e uma terapia manipulativa que promove o equilíbrio da estrutura biomecânica, atuando ao nível do sistema músculo-esquelético e visceral, com o objetivo de reequilibrar a mobilidade, melhorar a postura e corrigir as causas que originam determinadas doenças.

Através da utilização de técnicas de manipulação dos tecidos moles (músculos, tendões), das articulações e da coluna vertebral, permite restaurar as funções biomecânicas normais e contribuir para a manutenção do equilíbrio e bem estar geral.

A Osteopatia atua no sistema músculo-esquelético e assenta no princípio fundamental de que a “estrutura governa a função” – as funções dos vários sistemas orgânicos (sistemas respiratório, digestivo, etc.) estão dependentes do suporte das estruturas músculo-esqueléticas; caso existam alterações da estrutura esquelética (disfunção somática), isso compromete inevitavelmente o funcionamento orgânico.

Por outro lado, o sistema nervoso controla todos os sistemas e todas as funções do corpo. Atuando nos bloqueios que interferem com o seu funcionamento, permite o tratamento de disfunções somáticas, cujas causas podem estar associadas a: traumatismos; erros posturais; lesões por esforço/ ação repetitiva; alterações estruturais da biomecânica (dismetrias dos membros inferiores; da anca, subluxações vertebrais); fatores emocionais (psicossomatismo, stresse, ansiedade).

O tratamento osteopático tem por isso a finalidade de restabelecer a função biomecânica normal, reequilibrando a estrutura e o sistema nervoso.

 

Quais as Principais Indicações da Osteopatia?    

  A Osteopatia está indicada nas disfunções músculo-esqueléticas, lesões desportivas, problemas da coluna vertebral, dores reumáticas, musculares e articulares. Combate também a rigidez muscular, a tensão nervosa e muscular, aumenta a mobilidade articular e a amplitude de movimento e a mobilidade da biomecânica geral.

 

O que Trata a Osteopatia?

A principal área de intervenção é o tratamento de doenças musculares e esqueléticas, tais como artrite, lesões musculares, dores reumatismais, dores crónicas e situações traumáticas.

A osteopatia ajuda no tratamento de dores nas costas, problemas posturais, lesões músculo-esqueléticas (contraturas, tendinites, entorses), lesões desportivas, lesões por esforços e movimentos repetitivos, perturbações do equilíbrio (tonturas, vertigens e perda de equilíbrio), transtornos da articulação têmporo-mandibular, etc.

No entanto, a osteopatia está indicada em todas as situações cuja alteração do movimento ou da mobilidade seja a causa da disfunção e, atuando na disfunção somática, pode melhorar inúmeras situações, tais como: enxaquecas, insónias, ansiedade, depressão, fibomialgia (fadiga crónica), síndrome pré-menstrual, obstipação, perturbações do equilíbrio (tonturas, vertigens), entre outras.

 

 O que acontece numa consulta de Osteopatia?

O diagnóstico osteopático assenta na avaliação postural, músculo-esquelética e biomecânica. Realiza testes neurológicos, identifica alterações estruturais, desvios da coluna vertebral, assimetrias posturais, pré-disposições orgânicas e alterações orgânicas decorrentes da condição biomecânica. Recorre frequentemente a meios de diagnóstico complementares (RX, TAC, RM, Análises Clínicas) e á Anamense do paciente (história clínica).

Numa primeira consulta, é realizada a avaliação osteopática e é estabelecido um plano de tratamento individualizado, que inclui o tipo de tratamentos a realizar (número de sessões de tratamento e de manutenção osteopática), o tipo de exercícios físicos mais adequados, plano de exercícios individualizado, conselhos e dicas para mudanças de hábitos de vida, técnicas de auto-controlo postural, dieta alimentar mais aconselhada e indicação de suplementos alimentares e remédios homeopáticos mais adequados á condição de saúde do paciente.

 

Osteopata – Naturologista:

O Osteopata Naturologista diagnostica, mediante observação postural e por meio de ensaios de palpação e movimentos articulares, o estado de disfunção relativos a alinhamentos de referência das articulações – ossos, ligamentos, cartilagens, líquidos sinoviais, condição músculo-esquelétca e partes moles.

Estabelece as possíveis etiologias e patogenesias e prescreve e executa massagem osteopática, tratamentos manipulativos associados com remédios fitoterápicos, homeopáticos, hidroterápicos e suplementos nutricionais.
Alinha e corrige a coluna vertebral e as grandes articulações esqueléticas, como a sacro-lombar e a crâneo-espinhal, a coxo-femural e a tíbio-társica.
Diagnostica as alterações patológicas das articulações das vértebras (sub-luxações, luxações e hérnias discais) e estabelece a correlação dos condutores nervosos que alimentam energéticamente orgãos e sistemas, de acordo com a anamenese osteopática.
Aplica tratamentos manuais corretivos e tratamentos físicos de superfície associados à prescrição de remédios naturais com ação anti-inflamatória e analgésica.
Prescreve exercícios e massagens, realiza o acompanhamento dos processos de cura e intervém nos hábitos de vida e atitude postural e mental dos pacientes. Implementa dieta alimentar de acordo com o estado de saúde do paciente.