35º Programa Cuide da sua saúde: As infeções urinárias, 6 Fevereiro 2014

Podcast RDP Internacional

As Infeções Urinárias

Normalmente, não existindo uma doença das vias urinárias, a urina na bexiga é estéril, ou seja, não apresenta bactérias ou outros microrganismos infeciosos. No entanto, é muito frequente existirem infeções urinárias, que se caraterizam pela invasão do aparelho urinário por microrganismos que causam a inflamação e infeção da bexiga ou dos rins.

As infeções urinárias são caraterizadas pela presença de microrganismos ao longo do trato urinário, podendo originar inflamação das vias urinárias superiores: dos ureteres (ureterite) ou dos rins (pielonefrite) ou vias urinárias inferiores: da bexiga (cistite) ou da uretra (uretrite).

Dos microrganismos mais comuns causadores de infeções urinárias, destaca-se a Escherichia coli (E. Coli) - colibacilo e a Candida albicans  (fungo).

Principais Sintomas Associados às Infeções Urinárias:

- Sensação de peso no baixo ventre

-  Desconforto ou dor ao nível do trato urinário

- Ardor intenso ao urinar

- Necessidade de urinar frequentemente

- Dificuldade em urinar

- Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga (tenesmo vesical)

- Urina de aspeto turvo e com odor intenso e desagradável

- Febre

- Sensação de cólica (“do tipo renal”)

 

As Infeções Urinárias no Feminino

As infeções urinárias inferiores (bexiga e uretra) são as mais frequentes, tendo maior pevalência no sexo feminino, por razões relacionadas pela própria anatomia, peculiaridades do aparelho urinário feminino e maior incidência no período fértil; enquanto no sexo masculino, pela própria anatomia e caraterísticas, conferem maior proteção contra a contaminação por microrganismos.

 

Principais Causas das Infeções Urinárias

- Doenças que causam a obstrução das vias urinárias

- Cálculos renais

- Malformações congénitas

- Gravidez: Infeções urinárias relacionadas com a pressão do feto sobre a bexiga

- Consumo reduzido de água e líquidos

- Micção incompleta e pouco frequente

- Ausência de Micção pós-coito (após as relações sexuais)

- Dieta Alimentar rica em alimentos acidificantes e geradores de pH ácido

- Excesso de higiene: Uso de sabonetes, geles e desodorizantes que alteram o pH vaginal, que causam irritabilidade e afetam o equilíbrio da flora vaginal

- Incorreta higiene: a Limpeza de trás para a frente (sentido anal – vaginal) é geradora de contaminações da flora vaginal

 

Conselhos para Prevenir as Infeções Urinárias

- Aumentar o consumo de líquidos / água (de preferência de pH alcalino): elimina as bactérias e aumenta das defesas naturais

- Evitar conter a urina quando exista vontade de urinar

- Evitar os banhos de imersão, exceto os banhos de assento com plantas medicinais adequadas ás inflamações, tais com a Malva e a Camomila

- Micções regulares

- Mição pós-coito

- Evitar o uso de roupa sintética e apertada

- Cuidados de Higiene: Limpar da frente para trás (prevenir a contaminação dos microrganismos que migram do reto e do ânus para a vagina e que ascendem ás vias urinárias inferiores e superiores)

- Regularizar o trânsito intestinal

- Evitar alimentos ácidos e ricos em ácido úrico

- Evitar o recurso constante aos antibióticos (infeções recorrentes)

 

Tratamento Natural das Infeções Urinárias

- Aplicação vaginal de probióticos (Lactobacillus); recurso ao iogurte natural para aplicação local (em vaso de vaginite ou candidíase)

- Óvulos de aplicação local: Bacillus de Doderllein (em caso de vaginite e candidíase)

- Regularizar o trânsito intestinal: a obstipação por ser geradora de maior intoxicação do cólon, afeta a flora urinária

- Regularizar a flora intestinal: Recurso a Probióticos

- Promover a alcalinização da urina: Tomar bicarbonato de sódio

- Usar sabonetes com extratos de plantas medicinais: Malvas, Camomila, Hipericão ou Aloe Vera

- Lavagens vaginais ou banhos de assento de Malvas ou Camomila

- Tomar infusões de Barbas de Milho, Pés de Cereja ou Cavalinha (em caso de cistites)

- Tomar Chás de Madressilva, Equinácia ou Hibisco (em caso de infeções das vias urinárias superiores e inferiores)

- Tomar Extrato de Pau D´Arco e Arenária (em caso de cistites e uretrites)

- Tomar Chás de Quebra Pedra, Ulmária ou Cavalinha (em caso de existirem pequenos areias ou cálculos renais, com presença de sangue na urina)

- Tomar sumo de Arando e de Groselha

- Consumir Limão: apesar de ser um citrino e ter caraterísticas ácidas, o limão é alcalinizante do organismo, estando indicado para combater as infeções das vias urinárias

- Beber sumo de Maçã: Rica em Ácido Málico, a maçã ajuda a combater as cistites

- Beber a decocção das cascas de Melancia (colocar a cozer ao lume) ajuda a melhorar as cistes

- Beber a infusão das folhas de Morangueiro ajuda a melhorar as cistites

 

Em caso de agravamento dos sintomas e se manifestar febre, sangue na urina ou dores abdominais ou nas costas agudas e intensas, deve procurar a ajuda de um profissional de saúde.

 

Cuide da Sua Saúde.