23º Programa “Cuide da Sua Saúde” – 14 de Novembro de 2013

 

Podcast RDP Internacional

 

Qual o Tratamento da Prisão de Ventre?

Existe uma receita japonesa para ajudar a combater a prisão de ventre: Beber 2 copos de água morna em jejum. Este hábito estimula o nervo vagal que controla a digestão e que estimula o funcionamento intestinal; podem adicionar-se algumas gotas de sumo de limão.

 

Conselhos para Combater a Prisão de Ventre


Ás principais refeições, optar por tomar chá de Hortelã-pimenta, Hipericão do Gerês ou Camomila. Não é por acaso que os Chineses e Japoneses bebem água morna ás refeições: facilita a digestão (melhora a secreções gástricas e digestivas) e estimula o nervo vago, que controla a digestão. Aconselha-se beber tisanas e chás digestivos mornos ou quentes ás principais refeições e evitar beber bebidas frias, que não facilitam a digestão e fazem mal á garganta.


- Demolhar 2-3 ameixas secas e deixar a repousar á noite; de manhã, em jejum, beba a água e coma as ameixas: esta dica é muito útil para combater a prisão de ventre;

- Comer a fruta antes das refeições: funciona como uma pré-digestão, aumentando a produção de enzimas digestivas, exº papaia

- Comer sopa é fundamental: Antes das refeições, a sopa tem uma ação protetora do estômago, aumenta a absorção de líquidos no intestino e melhora o funcionamento intestinal;

- Beber sumos de frutos e legumes: especialmente ao pequeno almoço, evitando o tradicional sumo de laranja e optando por comer a laranja. Os sumos de frutos passam rapidamente a barreira intestinal, sendo preferível o consumo da fruta com casca, pelo efeito funcional e “mecânico” ao nivel intestinal.

- Beber chá e água ajuda a hidratar e a melhorar o funcionamento intestinal: Apesar de existir o mito de que beber água ás refeições não é benéfico, a absorção da água é feita antes da digestão dos alimentos e não revela elevada interferência. No entanto é de evitar o consumo de água fria ás refeições.


- Consumir alimentos ricos em fibras: reduzem o colesterol, controlam o açúcar, reduzem o risco de desenvolvimento de pólipos e de cancro coloretal;


- Aumentar a ingestão de fibras Insolúveis: Não sendo absorvidas pelo organismo, contribuem para aumentar o volume das fezes, absorvem água e regulam o trânsito intestinal
 Exos: Cereais integrais: Farelos de aveia, farelo de trigo, sementes de linhaça (trituradas), psílio – podem ser adicionados aos flocos de cereais, ás sopas, saladas e iogurtes, de preferência ao pequeno almoço e antes de deitar; frutas, legumes e hortaliças;


- Aumentar a ingestão de Fibras solúveis: Fibras pré-bióticas e pró-bióticas; exº Beterraba


- Infusões: Chá de Dente de Leão - Melhora o funcionamento do fígado e da vesícula biliar e consequentemente a digestão e o funcionamento intestinal;


- Aumentar o consumo de legumes como o aipo e a alcachofra, frutos secos e leguminosas (fonte de fibra) e cereais integrais; evitar arroz branco (preferindo o arroz integral); legumes e hortaliças crus (temperados com azeite e sumo de limão ou vinagre de sidra; óleo de garinhas de uva); evitar o sal e picantes e preferir ervas aromáticas como a salva, tomiho, funcho ou manjericão;


- Aumentar a ingestão de água – 1,5 a 2 L/dia: aumenta o volume fecal;

- Frutas: ameixa, tâmara, abacaxi, ananás (antes e após as refeições tem efeito digestivo devido á riqueza em bromelaína), papaia, mamão (comer antes das refeições – melhora o processo digestivo), Pero de bravo de esmolfe (maçãs tradicionais portuguesas) e kivi;


- Iogurte natural ou Kéfir (Flor de iogurte: fermenta) são excelentes formas de regularizar a flora intestinal.

- Suplementos alimentares: Probióticos e prebióticos – reequilibradores da flora intestinal


- Evite a toma de laxantes que contenham Sene: esta planta medicinal combate a obstipação através do aumento dos movimentos peristálticos (provoca contrações intestinais), mas irrita a mucosa intestinal, podendo provocar cólicas e fissuras; evite o seu uso regular e opte por tomar quando está mais do que 3 dias sem evacuar. Prefira outras plantas medicinais antiobstipantes como o Aloe, a Frangula, Ispágula, maná, Ruibarbo ou cáscara sagrada;

Perigos do uso abusivo de Laxantes: Causam habituação, podendo criar microfissuras e causar cancro do cólon - as pessoas que abusam dos laxantes, quando realizam o exame de colonoscopia apresentam por vezes a mucosa intestinal com um aspeto tipo “pele de cobra” – normalmente em pessoas que usam e abusam na toma de laxantes durante anos e por vezes décadas.

Batido antiobstipante: Iogurte natural, meia papaia ou mamão, 2 ameixas pretas, 2 colheres de sopa de aveia e uma colher de sobremesa de sementes de linhaça triturada.

 

 

Outros conselhos para combater a obstipação:

- Fazer massagens circulares no abdómen no sentido horário (ponteiros do relógio); a massagem abdominal no sentido dos ponteiros do relógio, tal como o duche de água quente na região do abdómen estimula o funcionamento intestinal; Em caso de diarreia, deve realizar-se  a massagem abdominal no sentido contra-horário;

 

- Aumentar a prática de exercício físico e evitar o sedentarismo:  estar muito tempo sentado aumenta o risco de obstipação.


- Evitar estar muito tempo sentado na sanita: evitar esforçar a saída das fezes.

- Observar regularmente o aspeto das fezes é uma medida importante para prevenir muitas doenças do cólon.

 

Para combater a obstipação nas crianças,  opte pelo xarope de maçãs reinetas ou Aloe vera e suplementos probióticos para regularizar a flora intestinal.

Depois de alterar os hábitos alimentares e tomar as medidas referidas anteriormente, caso mantenha a obstipação, deverá recorrer a uma consulta médica de especialidade.

Cuide da Sua Saúde.

Manuel da Fonseca