41º Programa Cuide da sua saúde: Alergias, 20 Março 2014

Podcast RDP Internacional

 Alergias

As Alergias são respostas inadequadas e/ou exacerbadas do sistema imunológico a uma determinada substância que normalmente não causa problemas.

O sistema imunológico cria mecanismos de defesa complexos que ajudam a combater o “ataque” de determinada substância estranha ou alergénio e mobiliza leucócitos para combatê-los, através da produção de histamina.

Este tipo de reações podem no entanto ser exacerbadas ou erradas, pois a substância ou agente invasor à qual reage o sistema imunológico pode não revelar toxicidade e não constituir nenhuma ameaça fatal. No entanto o corpo responde com um conjunto de reações alérgicas que se manifestam através de eczemas, asma, febre dos fenos, entre outras.

Normalmente as alergias deflagram quando o sistema imunológico está mais debilitado.

Principais Tipos de Respostas Alérgicas

Entre as principais manifestações alérgicas estão as erupções cutâneas (eczemas, dermatites), a  coriza, o lacrimejar dos olhos, nariz congestionado, rinorreia, espirro, tosse, febre e cefaleias.

 

Principais Alérgenos

De entre as substâncias que causam mais alergias  estão os pólens, a poeira, os ácaros, o mofo (organismos microscópicos), o pêlo dos animais e as picadas de insetos.

É muito importante identificar-se o alergénio causador. Caso não seja possível, é necessário que se realizem determinados testes alérgicos, a fim de se aferir o alergénio responsável pela reação alérgica. Quando se percebe qual é o agente responsável pela alergia, deverá evitar-se a sua exposição e contato.

Alergias “Psicossomáticas”

Existem no entanto quadros alérgicos que surgem quando o sistema imunológico em algum momento sobrereagiu a algum elemento externo, como se representasse um perigo maior do que realmente era. Qualquer agente alergénico, como o pó ou os ácaros, apenas precisavam de um espirro para serem expelidos. Mas, o sistema imunológico reage com exagero, esta estratégia fica registada na mente inconsciente de modo que, cada vez que o mesmo elemento externo estiver presente, a reação será a mesma. É possível mudar esta estratégia na mente inconsciente e, em muitos casos, eliminar os sintomas. Uma das técnicas utilizadas na eliminação deste tipo de memórias que ficam registadas no insconsciente, é através da Programação Neurolinguística (PNL).

Um exemplo deste tipo de reações é observado nas pessoas que são alérgicas ao pólen das flores, em que basta apenas visualizarem uma jarra de flores artificiais, para que manifestem um conjunto de sintomas (espirros, coriza, tosse), como se fossem flores reais.

 

Plantas  Medicinais e Suplementos Alimentares

Pólen: Curiosamente, o pólen de abelhas pode ser utilizado para dessensibilizar gradualmente o sistema imunologico e melhorar as reações alérgicas aos pólens. Aconselha-se o consumo gradual de pólen, começando por alguns grânulos diários e ir aumentando a dosagem até 2 colheres de chá.

Própolis: Resinóide utilizado pelas abelhas para selar a colmeia para proteção contra vírus, fungos e bactérias; constitui um excelente antialérgico, que aumenta as defesas orgânicas; excelente protetor das mucosas; melhora as amigdalites, faringites, rinites e sinusite.

Equinácea: As espécies de Equinacea: Echinacea purpurea, Echinacea angustifolia e Echinacea pallida usadas em associação, são excelentes imunomoduladores do sistema imunológico, podendo ser usadas para prevenir e tratar os estados alérgicos.

Sabugueiro (Sambucus nigra): Utilizado para tratar os sintomas de febre, dores de cabeça e dores musculares associados aos processos alérgicos e infeciosos.

Groselheira-Negra (Ribes nigrum): Gemoterápico (rebentos frescos de plantas), considerado uma “cortisona natural”; antihistamínico. É consumido em gotas e pode ser utilizado como preventivo ou em estados estados agudos.

Gengibre: A raíz de gengibre pode ser utilizada para fazer infusões; muito útil no tratamento dos processos alérgicos.

Vitamina C + Bioflavonóides: Estimulam as funções imunológicas, melhoram os processos infeciosos e inflamatórios; funcionam como um antihistamínico natural.

Vitaminas do Complexo B: Ajudam a melhorar as respostas imunológicas.

Quercetina: Bioflavonóide que aumenta a imunidade e melhora a resposta aos processos alérgicos.

Cálcio, Magnésio, Cobre e Selénio: Minerais importantes nos processos alérgicos.

Alho Envelhecido: Poderoso imunoestimulante e Imunomodelador.

Óleos essenciais: Hortelã-pimenta e Eucalipto, Hissopo, Anis, Funcho doce, tomilho – descongestinantes das vias respiratórias superiores. Podem ser tomados, inalados em vapores ou aplicados nas regiões mais afetadas.

 

Cuide da Sua Saúde