Fibromialgia

A Fibromialgia é uma doença comum, crónica, dolorosa, muitas vezes incapacitante e de origem ainda desconhecida. Afeta sobretudo as mulheres na meia idade. Os sintomas da doença incluem além da dor, os distúrbios do sono, colón irritável, fadiga crónica e angústia psicológica. O sintoma mais comum é a dor muscular generalizada.

No diagnóstico da Fibromialgia tem de se ter em conta os critérios estabelecidos pelo American College of Rheumatology, em que a dor generalizada deve estar presente em todos os quadrantes do corpo, bem como no esqueleto axial, juntamente com 11 de 18 pontos sensíveis.

Os sintomas da fibromialgia ocorrem vulgarmente após uma situação de stresse psicológico ou inflamatório. Outros sintomas incluem as reações alérgicas, sindrome de fadiga crónica, enxaqecas, cistite, síndrome do colón irritável, depressão e ansiedade.

No tratamento dos sintomas da fibromialgia existe uma variedade de modalidades farmacológicas e não farmacológicas.

 

Nutrientes que Ajudam na Modulação dos Sintomas da Fibromialgia

Magnésio – O magnésio é um mineral essencial para todos os sistemas de transporte dependentes de energia, no metabolismo energético oxidativo, no metabolismo ósseo, na atividade neuromuscular, no equilíbrio eletrolítico e na estabilização de membrana celular. A suplementação de magnésio tem sido proposta como uma terapia para a fibromialgia, pelas suas propriedades no metabolismo muscular e no aumento da produção de ATP mitocondrial.

 

5-HTP – É um nutriente obtido a partir das sementes da planta africana Griffonia simplicifolia. O 5-HTP é convertido no neurotransmissor serotonina e eleva os seus níveis no organismo. É bem conhecido o papel chave da serotonina no sistema nervoso, nomeadamente na insónia e depressão.

 

Quercetina – É um composto do tipo Flavonóide extraído de plantas com atividade antioxidante e anti-inflamatória, prevenindo a degradação articular. Os flavonóides beneficiam o tecido conjuntivo, por prevenirem a degradação dos tecidos, diminuirem o processo inflamatório, melhorarem a circulação local e promoverem o fortalecimento da matriz de colagénio.

 

Rosa Canina – O fruto da Roseira brava (Rosa canina) tem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes e tem sido utilizado no tratamento de diversas afeções, incluindo as doenças inflamatórias.

 

Valeriana (Valeriana officinalis) – É bem conhecida a ação da valeriana em inúmeros distúrbios do sistema nervoso. Os princípios ativos presentes na sua composição (valepotriatos e sesquiterpenos) reduzem a ansiedade, melhoram o sono, pelas suas respetivas ações tranquilizantes e sedativas.

 

 

O conteúdo deste site encontra-se protegido por Direitos de Autor.

Todos os trabalhos estão registados no IGAC

- Direcção Geral das Actividades Culturais -

É proibida a reprodução, parcial ou total, sem menção da autoria ou proveniência.