Afeções do Aparelho Cardiovascular

 

Plantas Medicinais

Agripalma - Leonurus cardiaca – Planta medicinal de elevada importância no tratamento das disfunções cardíacas, apesar de não revelar especificidade na atuação. Revela ação cardiotónica.

Rainha da Noite - Cactus Grandiflorus – Planta medicinal de igual importância nas disfunções cardíacas, possuindo um efeito tónico ao nível cardíaco. É normalizador da tensão arterial.

Espinheiro Alvar (Pilriteiro) - Crataegus oxyacantha – Planta Medicinal de elevada importância nas disfunções cardíacas, revelando maior especificidade e propensão para a diminuição da tensão arterial. Constitui a planta medicinal com maior número de estudos e investigação científica. A ação terapêutica do crataegus também se revela ao nível do miocárdio, melhorando o seu rendimento energético, não necessitando de maior aporte de oxigénio.

Piscídia – Piscidia erythrina – Planta medicinal com atividade antiespasmódica, com alguma especificidade nas patologias cardíacas, nomeadamente nas distonias neurovegetativas. Revela ação coadjuvante na diminuição da condução nervosa. A sua associação a plantas medicinais com ação ansiolítica e calmante (passiflora, valeriana, camomila) revela-se útil no tratamento de distonias neurovegetativas, tais como bradicardias e taquicardias.

Hamamélis – Hamamelis virginiana – Revela ação benéfica na circulação venosa. Utiliza-se nas perturbações venosas dos membros inferiores (varizes), pela sua ação benéfica na permeabilidade vascular.

Castanheiro-da-Índia - Aesculus hippocastanum – Ação muito importante sobre a circulação venosa. Utiliza-se nas perturbações da circulação periférica e venosa (membros superiores e inferiores), especialmente nos problemas de circulação dos membros inferiores (varizes, derrames, frieiras, má circulação).

Mirtilo – Vaccinium mirtyllus – Ação benéfica sobre a circulação venosa, pois melhora a permeabilidade vascular.

Cipreste - Cupressus sempervirens – Revela uma ação benéfica sobre a circulação venosa, fortalecendo a parede dos vasos sanguíneos.

Videira – Vitis viniferaO extrato de folhas de videiras revela ação benéfica sobre a circulação venosa, sendo utilizada nas afeções circulatórias dos membros inferiores.

Oliveira – Olea europaea – O extrato de folhas de oliveira tem uma ação benéfica sobre a circulação, diminuindo a tensão arterial (especialmente a tensão arterial diastólica, mínima). Revela também atividade anti-colesterolemiante e redutora das dislipidémias em geral (Colesterol total, colesterol LDL e Triglicéridos).

Ginkgo biloba - Planta medicinal com ação benéfica sobre a microcirculação cerebral (vasodilatador cerebral), aumentando a irrigação sanguínea e melhorando a oxigenação ao nível cerebral. Revela-se útil nas patologias do sistema nervoso central (especialmente do cérebro), na recuperação de doentes que sofreram de Acidentes vasculares cerebrais, no tratamento de demências e Alzheimer, na prevenção e tratamento de esgotamentos psico-físicos. Está também indicada nas perturbações da circulação periférica das extremidades (mãos e pés frios), frieiras e acufenos (zumbidos nos ouvidos).

As plantas Medicinais acima enunciadas melhoram a permeabilidade vascular e interferem positivamente com as perturbações venosas (perda da tonicidade dos vasos sanguíneos) e revelam-se úteis em situações de perda de elasticidade ou tonicidade vascular, tais como, insuficiência venosa e capilar, varizes, hemorroidal e úlceras varicosas.

 

Integradores Dietéticos: Suplementos Alimentares

Hesperidina – Constitui um bioflavonóide com açao benéfica sobre a circulação venosa.

Rutina – Constitui um Bioflavonóide (consierado como Vitamina P), que reforça a parede dos vasos sanguíneos, especialmente ao nível da circulação venosa. Atua como fator preventivo nas situaçõe de fragilidade vascular (normaliza a permeabilidade vascular).

Antocianidinas – Obtdas a partir das grainhas de uvas, revelam ação antioxidante em geral, com especificidade sobre o sistema circulatório em particular.

Vitamina E – Ação sobre o aparelho cardiovascular, favorecendo o metabolismo dos lípidos e melhorando a circulação em geral. É um poderoso antioxidante.

Ómega 3 – Óleo gordo polinsaturado; Óleos de peixe (Salmão) altamente purificados, cuja importância é elevada no metabolismo dos lípidos, sendo indicado em situações de dislipidémias (colesterol e triglicéridos elevados) e nos distúrbios cardiovasculares.

HMB – Beta-Hidróxido-Metilbutirato Cálcico – Derivado do aminoácido leucina, possui ação benéfica sobre a parede das artérias, com efeito do tipo antioxidante. Poderá possivelmente revelar-se um anti-catabólito proteico, em especial, por inibição do cortisol.

Vitamina B15 – O Ácido Pangâmico é benéfico nos distúrbios cardíacos devido ao fato de racionalizar o consumo de oxigénio por parte das células do miocárdio. Revela-se útil nas dislipidémias.

L-Carnitina - A associação terapêutica ao ácido pangâmico revela-se útil nos distúrbios cardíacos, devido à racionalização do consumo de oxigénio por parte das células do miocárdio.

Coenzima Q10 - Constiui uma Ubidecarenona (derivado das Ubiquinonas) e revela-se útil como tónico cardíaco, melhorando a oxigenação celular das células do miocárdio. Revela ainda ação antioxidante.

D-Ribose - (Monossacárido) – Substância de apoio ao aparelho cardiovascular – fonte de energia de fornecimento rápido, que propicia a formação de ATP.

 

 

O conteúdo deste site encontra-se protegido por Direitos de Autor.

Todos os trabalhos estão registados no IGAC

- Direcção Geral das Actividades Culturais -

É proibida a reprodução, parcial ou total, sem menção da autoria ou proveniência.